Stollberg

CASOS DE SUCESSO – STOLLBERG DO BRASIL

Projeto: Processo de Fabricação Grânulos para Fundição Contínua.

Empresa: Stollberg do Brasil

Local: Guaratingueta – SP

Natureza: Indústria Química

Especificidade

O sistema deverá controlar a dosagem de ingredientes para a fabricação de grânulos para fundição contínua com precisão através de receitas com parâmetros de tempo para obtenção de um produto de qualidade com o mínimo de perdas.

Escopo

É fornecido um sistema com controle através de receitas que possibilitem a dosagem correta dos ingredientes no tempo necessário com o mínimo de erros de dosagem.

Prazo

Foi feita a implementação do sistema com um prazo duas semanas para documentação, cinco semanas para o projeto, uma semana para TAF e quatro semanas para START-UP.

Dados característicos

– Processo

O processo de fabricação de grânulos para fundição contínua com dosagem automática de ingredientes e parametrização de tempos é feito através da dosagem dos ingredientes em um Hopper que posteriormente são enviados para um misturador e adicionado líquidos para a formulação da lama. Após isso, a lama é transportada a um Tanque Pulmão, que através de uma bomba hidráulica envia o produto para um Spray Dryer, produzindo os grânulos. Estes grânulos são resfriados e depositados em silos de armazenamento. Na área da embalagem os grânulos são empacotados e paletizados.

– Sistema de Automação

Sistema com controle por tempo e correção automática de erros na dosagem, preparação de matérias-primas para dosagem no processo e sistema de formulação, com armazenamento de fórmulas.

– Complexidade da Lógica de Controle

Foram desenvolvidas lógicas para o controle das dosagens seguindo padrões utilizados pela TECHPLUS. As CPU do PLC comunica pela rede Profibus trocando inúmeras informações com balanças e IHM’s e em rede Ethernet com o sistema de supervisão.

– Configuração de Hardware e Software

A parte de software é composta por um sistema de supervisão (FIX Dynamics) que se utiliza o Driver SIMATIC NET para a comunicação com o PLC através de uma rede Ethernet. São três Estações que controlam em redundância todo o processo da fábrica.

O hardware é composto por um PLC SIEMENS, com uma CPU PLC 316-2DP de 128 kbytes de memória, que interage através da rede Profibus com quatro módulos de pesagem Phanter da Toledo e quatro IHM’s DAKOL.

– Descrição de Pontos e Remotas

O sistema se utiliza de 576 pontos envolvendo entradas e saídas digitais e 28 analógicos, para controle de acionamento e desacionamento de válvulas e motores, e controle de temperatura, vazão, pressão e peso.

– Metodologia de Implementação

Foram implantados os sistemas de dosagem e adição, formulação, secagem e embalagem posterior de acordo com o projeto. Cada um foi testado em separado e em conjunto com o restante do sistema.